Seja Pago Por Suas Fotografias

Aproveitamos o ensejo do Faturar Com A Sua Câmera de Vídeo para dar continuidade a essa linha de oportunidade de negócios com o presente artigo. O foco agora é a sua paixão por fotografias, que pode ser transformada em uma excelente fonte de rendimentos extras.

Para a maioria de nós, a fotografia é – e sempre será – um passatempo muito prazeroso. Registrar os momentos importantes da vida é algo inigualável. Porém, há pessoas que levam a sua paixão tão a sério que resolvem disponibilizar à terceiros as suas melhores imagens, claro, de forma paga. E fazem um excelente dinheiro com isso. Se esse hobby lhe proporciona o mesmo prazer, por que não tentar faturar também?

O Que É Preciso Para Começar

Se já tem a fotografia como hobby há alguns anos é provável que tenha material suficiente para disponibilizar online em sites especializados na venda desse produto. Uma boa biblioteca de imagens é algo essencial para garantir uma renda passiva ao longo dos anos.

É claro que as imagens têm de oferecer uma qualidade mínima e estar livres de direitos de terceiros, caso contrário, além de não faturar nada poderá enfrentar problemas judiciais. Lembre-se também que não pode tirar fotos de pessoas ou certos lugares sem autorização expressa nesse sentido e disponibilizá-las na rede.

Ao utilizar modelos humanos, certifique-se de ter autorização para comercializar a sua imagem. Não é suficiente a autorização verbal, tenha tudo registrado no papel e indique claramente o fim a que se destina. Ao agir assim, evitará uma montanha de problemas.

Assim, concluímos que para começar é preciso fazer uma rigorosa seleção inicial de todas as fotos para apurar o que é possível utilizar. Após, pode passar tranquilamente para a próxima fase.

O Que Fotografar?

Você realmente não precisa se preocupar com o motivo fotográfico. Tudo pode ser útil em dado momento e dependerá exclusivamente da necessidade do seu cliente. Imagine, por exemplo, que você possui uma foto de uma menina bonita segurando um telefone celular em seu ombro, e digitando em seu notebook ao mesmo tempo. Existem mil e uma utilidades para essa imagem. Um jornal local pode estar preparando um artigo sobre estresse; uma outra revista pode precisar dessa mesma imagem para ilustrar os perigos do uso do telefone móvel; determinado anúncio de emprego pode apelar para um público feminino dinâmico, etc. As possibilidades são infinitas, mas a chave para tudo isso é a sua foto.

Agora, pense um pouco mais amplo. Lembra-se daquelas paisagens fabulosas das últimas férias? E das imagens extremadas no modo macro? Retratos de pessoas em seu cotidiano também são muito valorizadas. Pode fazer dinheiro com fotos de barcos, plantas raras e diferentes tipos de alimentos. E as suas fotos que tirou em eventos, ações efetivadas pela polícia, acidentes de trânsito e coisas assim. E aproveitando o ensejo, deixe-me dar uma dica de ouro agora: jornais populares são ávidos consumidores de fotos policiais, catástrofes, etc. Parece óbvio, mas poucas são as pessoas que estão aproveitando essas oportunidades. O mercado é, indiscutivelmente, muito promissor.

Portanto, registre todos os momentos ao seu redor. Já que faz isso com prazer, não perca uma oportunidade sequer, pois, todo material é potencialmente utilizável.

Onde Vender As Suas Fotografias

A resposta óbvia é que no começo, até se tornar conhecido e ter distribuído alguns cartões terá de procurar pessoalmente os jornais, revistas e editoras. Anúncios grátis em sites classificados e leilões online também são excelentes maneiras de divulgar seu trabalho.

É muito importante que tenha um portfólio próprio online. Por isso, considere seriamente investir em um site ou blog o mais rapidamente possível. Isso mostra a seriedade com que pretende desenvolver este trabalho, ainda que seja nos seus tempos livres.

Tenha em mente que os editores são pessoas ocupadas e não têm tempo de vasculhar a intenet atrás do que precisam. Por isso, vão dar preferência aos provedores de conteúdo já conhecidos e optar pela primeira imagem que resolver o problema. Por isso, seja paciente e perseverante no princípio, mesmo que não ganhe nada nos primeiros meses.

Considere também disponibilizar seu material em sites já conhecidos e bem frequentados. Portais como Photo Box Gallery, Shutterstock, Photo Stok Plus, entre outros, são opções a ponderar conforme a sua disposição de investimento. Eles oferecem excelentes ferramentas para upload de fotografias em massa, url personalizada e toda estrutura de e-commerce necessária para que você não tenha que se preocupar com detalhes técnicos ou burocráticos (em alguns, inclusive, definirá o preço desejado por cada imagem, pagando uma pequena comissão nas vendas).

Além disso, não há razão para se preocupar com os direitos autorais das suas fotos. Esses sites disponibilizam marca d’água para protegê-las, de forma que ninguém poderá utilizá-las sem dar bandeira de que são pirateadas (somente as fotos legalmente adquiridas veem sem a marca).

O mais interessante nessa atividade é que cada foto pode ser vendida inúmeras vezes, o que garante uma excelente complementação na sua renda por um período indeterminado.

E então, ficou animado? Se gostou desta excelente oportunidade, não perca tempo. Mãos à obra e sucesso!!

–x–

Se gosta e acompanha os artigos do blog, considere compartilhá-los nas redes sociais!

Cláudio Corgozinho

Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Escritor, Life, Executive & Professional Coach, Problogger, idealizador do Mais Dinheiro No Seu Bolso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *