marketing multinivel

Marketing Multinível

Hoje em dia há um consenso no sentido de que o marketing multinível é uma realidade que cria oportunidades!

Marketing Multinível (MMN) ou MultiLevel Marketing (MLM) ou Marketing de Rede é um dos mais entusiasmantes e tecnologicamente avançado negócios para serem feitos de maneira autônoma, que vai levar você através do século 21. Ele não é somente bem sucedido, simples de fazer e de gerenciar, mas também se mantém acoplado às tendências de mercado e às tecnologias de ponta. Não se espera que você venha com uma tremenda bagagem de conhecimentos ou com uma história de sucesso em negócios. Poucos sabem na verdade como isso funciona; tudo que você tem que fazer é aprender.

No livro Nós Queremos Que Você Fique Rico, Donald Trump e Robert Kiyosaki recomendam como uma grande tendência de negócios. Robert Kiyosaki (autor também do best seller Pai Rico, Pai Pobre) já tinha recomendado em seu livro Independência Financeira como uma maneira de iniciar seu próprio negócio.

A coisa mais importante que você pode trazer com você é o desejo de mudar, a vontade de aprender novas habilidades e um objetivo bem claro sobre seu futuro e de sua família.

Este trabalho funciona: funcionou para muitos e pode funcionar para você. Isso no entanto não se trata de uma fórmula mágica de sucesso, muito menos uma maneira fácil de ganhar dinheiro, nem esquema do tipo fique rico rápido. Você pode ficar rico, sim, mas isso com um trabalho consistente e principalmente com uma visão que poucos tem. Antes de querer saber COMO fazer isto, o mais importante é perceber PORQUE fazer marketing multinível.

Vamos fazer um retrospecto da vida…

Não importa o que você está fazendo para viver – quer seja um médico, um advogado, um contador , um engenheiro, um professor, um estagiário, um escriturário, caixa de banco, ou operário – se você estiver pensando, “deve haver uma maneira melhor, uma maneira menos demorada?” talvez seja isto algo para você.

Você já parou para refletir que uma família que ganha em média R$ 50 mil por ano (aproximadamente R$ 4.200 por mês que, segundo as estatísticas do IBGE, representa 1,6% da população do mercado formal) terá ganho apenas 2 milhões de reais no final de 40 anos de trabalho? A maioria das pessoas gastará esse dinheiro à medida que for recebendo apenas para sobreviver.

Esse dinheiro servirá para pagar aluguéis, supermercados, transporte, impostos, escolas das crianças, despesas com médicos, lazer básico, etc. Esse dinheiro ganho com o trabalho árduo de uma vida inteira escorregará por entre os dedos e, no fim, pouco ou nada restará dele. Dois milhões de reais! Uma vida inteira de trabalho! Tem de haver um outro jeito!

Analisando as pessoas de sucesso na vida, representam menos de 5% da população. O que elas fizeram? Primeiro, elas tinham uma meta bastante clara e objetiva. Segundo, a grande maioria, 74% tinham o seu próprio negócio. No livro de J. Paul Getty, o primeiro bilionário, a sua primeira regra do sucesso é “Você tem que ter um negócio próprio, você nunca ficará rico trabalhando para outra pessoa!” A questão aqui é: para eu ter o meu próprio negócio com este poder qual é o capital que preciso ter, qual a experiência que preciso possuir, quanto tempo por dia preciso dispor para trabalhar e principalmente qual é o risco do meu negócio? E além disso, como posso começar uma nova atividade se hoje dependo de minha fonte de renda atual para sobreviver?

Os empreendimentos realizados nas horas livres e de base domiciliar são uma tendência mundial que não pára de crescer, pois oferecem uma alternativa para milhões de pessoas insatisfeitas com o que fazem e principalmente com o que ganham, e atraem também empreendedores oferecendo a eles uma real possibilidade de terem o seu próprio negócio. É um sistema muito inteligente, que pega carona em alguns princípios vencedores do franchising: redução dos riscos pela economia de escala, capacitação, marketing e assessoria especializada, em um padrão de sucesso comprovado e reproduzível.

É como se fosse uma franquia pessoal, com a diferença que o empreendedor não precisa investir em ponto de venda, estoque, contabilidade e funcionários, nem pagar royalties. Basta adquirir alguns materiais de apoio e treinamento para iniciar o seu próprio negócio comercial.

Da mesma forma que no varejo, no franchising e em todos os canais de distribuição tradicionais, vários intermediários são remunerados no caminho entre a fábrica e o cliente final. Existem os importadores, os atacadistas, os distribuidores, os varejistas e as empresas publicitárias que contribuem para aumentar o preço final do produto. A diferença é que, nos sistemas de marketing multinível, esses intermediários são eliminados e os produtos chegam direto aos consumidores que também fazem a divulgação e propaganda boca-a-boca do produto e podem indicar para outras pessoas e receber comissões.

Como resultado, forma-se uma rede capilarizada de distribuição, capaz de levar esses produtos para as localidades mais remotas do País.

No entanto existem muita confusão sobre o que é e sobre o que NÃO é marketing multinível. Vamos apresentar aqui algumas dicas para saber diferenciar e separar o joio do trigo, e você possa ter uma idéia correta de uma das maiores tendências de comércio da atualidade.

A indústria do Marketing Multinível

No plano original das Vendas Diretas, as empresas recrutavam uma série de revendedores autônomos e lhes remuneravam através de comissões sobre as suas  vendas individuais. Conhecido como single-level (uni-nível), este modelo limitava a atuação de muitos revendedores a um trabalho inseguro e dependente demasiadamente da habilidade individual de vendas. Percebendo estas limitações, um americano chamado Carl Rhenborg decidiu criar um sistema de bonificação diferente, onde o revendedor passaria a ganhar um rendimento adicional sobre todas as vendas efetuadas pelos revendedores que trouxesse para a companhia. Isto aconteceu na década de quarenta , dando origem a um segundo modelo de remuneração em Vendas Diretas muito mais poderoso: o multi-level (multi-nível).

O MultiLevel Marketing (MLM) ou Marketing Multinível (MMN)passou por várias evoluções desde então, com aperfeiçoamentos nos sistemas e empresas profissionais trazendo novos conceitos ao mercado. O Marketing Multinível ou Marketing de Rede (Network Marketing) cresceu principalmente a partir do início dos anos 90 porque apresenta soluções simples para as empresas que procuram oferecer inovação, qualidade e preços nos produtos, excelência nos serviços operacionais e atendimento personalizado aos clientes, ao mesmo que oferece às pessoas uma oportunidade de melhorar o estilo de vida delas com soluções que estão perfeitamente enquadradas dentro deste novo paradigma de mundo globalizado e empresas individuais. Hoje, com um pequeno arquivo pessoal, uma linha telefônica e um micro ligado à Internet, é possível construir e gerenciar um negócio de  milhões de dólares.

A partir deste sistema, os revendedores passaram a ser chamados de distribuidores e passaram a vislumbrar uma renda muitas vezes maior do que seria possível obter no porta-a-porta tradicional, e muitos destes distribuidores começaram a ter proventos mais altos que muitos Médicos, Advogados e Engenheiros e alguns destes também conseguiram fortunas adquirindo a tão sonhada independência financeira.

Atualmente o marketing multinível é uma indústria que movimenta aprox. 114 bilhões de dólares ao ano e possui mais de 65 milhões de pessoas envolvidas ao redor do mundo, crescendo a uma taxa de 9% ao ano. (fonte: WFDSA – Federação Mundial das Associações de Vendas Diretas). No Brasil a taxa de crescimento das vendas diretas é maior ainda ficando em torno de 14% e movimentando R$ 18,5 bilhões em 2009.

É cada vez maior a aceitação desta estratégia de vendas diretas. Empresas tradicionais como o Citi Bank,  Sara Lee, Gillete, Colgate Palmolive, Avon, Time Warner, UNIBANCO, Reader´s Digest, Virgin Companies, AOL e centenas de outras empresas, estão empregando este sistema para alavancar as vendas de produtos e serviços.

Para os especialistas em vendas, o marketing multinível é um sistema que permite levar produtos da indústria para o consumidor sem passar pelo varejo tradicional. Para os que nele trabalham, o marketing multinível é acima de tudo uma oportunidade de ganhar dinheiro, suplementar a renda familiar e realizar sonhos pessoais. Por isso, o marketing de rede atrai pessoas ambiciosas, dotadas de iniciativa própria e dispostas a trabalhar longas horas para alcançar os seus objetivos.

E você, trabalha com marketing multinível? Conte-nos as suas experiências!

–x–

Se gosta e acompanha os artigos do blog, considere compartilhá-los nas redes sociais!

Cláudio Corgozinho

Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Escritor, Life, Executive & Professional Coach, Problogger, idealizador do Mais Dinheiro No Seu Bolso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *