10 Razões Para Nunca Conseguir Emprego

Texto retirado e traduzido do site de Steve Pavlina. O endereço original pode ser acessado em “10 reasons you should never get a job”, ou na nossa tradução livre, 10 Razões Para Nunca Conseguir Emprego.

Recentemente, por brincadeira, eu perguntei à Erin: “Agora que as crianças estão na escola de verão, não acha que é uma boa hora pra você sair e conseguir um emprego? Odeio ver você na lama do desemprego por tanto tempo.”

Ela sorriu e disse, “Uau, eu estou desempregada há tanto tempo. E é estranho … eu gosto disso!”Nenhum de nós têm emprego desde os anos 90 (meu único emprego foi em 1992), e desde então trabalhamos por conta. Em nossa família corre solta a piada de um dizer pro outro, “Talvez você devesse conseguir um emprego”

É como aquela cena de Os três patetas onde Moe diz a Curly para conseguir um emprego, e Curly responde “Não, por favor … isso não! Tudo menos isso!”

É engraçado que quando algumas pessoas alcançam uma certa idade, tipo após se formar na faculdade, presumem que é hora de conseguir um emprego. Mas como muitas coisas que as massas fazem, apenas porque todo mundo faz não quer dizer que seja uma boa ideia. Na verdade, se você for razoavelmente inteligente, conseguir um emprego é uma das piores coisas que você pode fazer . Há maneiras muito melhores de conseguir dinheiro sem ter que se vender em um contrato de escravidão.

Aqui estão algumas razões porque você deveria fazer tudo para evitar ter que conseguir um emprego:

1. Receita para iniciantes

Conseguir um emprego e trocar o seu tempo por dinheiro pode parecer uma boa idéia. Há apenas um problema nisso. É burrice! É a coisa mais burra que você pode fazer para ganhar dinheiro. Essa é a verdadeira receita para iniciantes.

Por que conseguir um emprego é tão imbecil? Porque você só recebe quando trabalha. Você não vê problema nisso, ou passou por uma lavagem cerebral e está achando que é razoável e inteligente apenas receber quando está trabalhando? Você nunca pensou que seria melhor ser pago mesmo quando não trabalhar? Quem lhe ensinou que só é possível receber tendo que trabalhar? Alguém que tenha passado pela mesma lavagem cerebral, talvez?

Não acha que sua vida seria muito mais fácil se você fosse pago enquanto estivesse comendo, dormindo, ou brincando com as crianças também? Por que não ser pago o tempo inteiro? Ser pago trabalhando ou não. As plantas não crescem mesmo quando você não está cuidando delas? Por que não a sua conta bancária?

Quem se importa com quantas horas você trabalha? Somente um pequeno número de pessoas no planeta inteiro se importa com quanto tempo você gasta no escritório. Muitos de nós nem notam se você trabalha 6 horas por semana ou 60. Mas se você tem algo de valor para oferecer que importe a nós, um bom número de pessoas vai ficar feliz em abrir a carteira e pagá-lo por isso. Não nos importamos com o seu tempo – nos importamos o suficiente para pagar o valor que recebermos. Você realmente se importa com o tempo que levei para escrever este artigo? Você me pagaria duas vezes mais se tivesse levado 6 horas ou invés de 3?

Não-iniciantes normalmente começam no tradicional receita para iniciantes. Então não se sinta mal se você se deu conta agora que foi enganado. Não-iniciantes se dão conta que trocar tempo por dinheiro é, na verdade, extremamente burro e que deve haver uma maneira melhor. E claro que há uma maneira melhor. A chave é desacoplar o seu valor do seu tempo.

Pessoas inteligentes constroem sistemas que geram receita o tempo inteiro, especialmente receita passiva. Nisso pode-se incluir começar um negócio, construir um web site, se tornar um investidor ou gerar royalties de trabalho criativo. O sistema entrega o valor corrente para as pessoas e gera receita disso, e uma vez em andamento, continua até que você resolva que não quer mais. A partir desse momento, o grosso do seu tempo pode ser investido em aumentar sua receita (refinando o sistema ou criando outros novos) ao invés de meramente manter sua receita.

Este web site é um exemplo desse sistema. No momento que escrevo este artigo, ele gera em torno de $9000 por mês, e também não é minha única fonte de renda. Eu escrevo cada artigo uma única vez e as pessoas podem extrair valor deles mesmo um ano depois. O servidor web entrega o valor, e outros sistemas (muitos que eu nem criei ou nem entendo) coletam a receita e depositam automaticamente na minha conta bancária. Não é perfeitamente passiva, mas eu amo escrever e faria de graça de qualquer forma. Mas claro que isso me custou muito dinheiro pra começar o negócio, certo? Hum, é, $9 é muito dinheiro hoje em dia (para registrar o domínio). Tudo depois disso foi lucro.

Claro que leva tempo e esforço para desenhar e implementar seu próprio sistema gerador de receita. Mas você não precisa reinventar a roda – sinta-se livre para usar sistemas existentes como rede de anúncios e programas de afiliados. Uma vez que você começar, não vai ser necessário trabalhar tantas horas para se sustentar. Não seria bom sair e jantar com sua esposa, sabendo que enquanto está comendo, está ganhando dinheiro? Se você quer continuar trabalhando muitas horas porque gosta, vá em frente. Se quiser ficar sentado sem fazer nada, à vontade. Contanto que o sistema continue levando algo de valor aos outros, você continuará recebendo, trabalhando ou não.

A livraria mais próxima está cheia de livros contendo sistemas prontos que outras pessoas já inventaram, testaram e aprimoraram. Ninguém nasce sabendo como começar um negócio ou gerar receita a partir de investimentos, mas é muito fácil de aprender. O tempo que demora para cair a ficha é irrelevante porque o tempo vai passar de qualquer forma. Você pode se tornar a qualquer momento dono de um sistema gerador de renda ao invés de uma vida de escravidão. Isso não é tudo ou nada. Se o seu sistema gerar apenas alguns dólares por mês, já é um passo significativo na direção certa.

2. Experiência limitada.

Você pode achar que é importante conseguir um emprego para ganhar experiência. Mas isso é o mesmo que dizer que você deve jogar golfe para ganhar experiência em jogar golfe. Você adquire experiência vivendo, não importa se tem um emprego ou não. Um emprego somente lhe dá experiência naquele ramo, mas você adquire “experiência” fazendo praticamente qualquer coisa, então não há benefício real. Sente e não faça nada por dois anos, e você pode dizer que é um meditador experiente, um filósofo ou político.

O problema em ganhar experiência de um emprego é que você normalmente repete a mesma experiência limitada todos os dias. Você aprende muito no começo e então fica estagnado. Isso lhe força a perder outras experiências que seriam muito mais valiosas. E se suas habilidades limitadas ficarem obsoletas, então sua experiência não vai valer nada. Na verdade, pergunte a si mesmo quais experiências que você está adquirindo agora serão úteis em 20-30 anos. Será que seu emprego ainda vai existir?

Considere isso. Que experiências você preferia ganhar? O conhecimento de como exercer bem um emprego – aquele que você monetiza trocando o seu tempo por dinheiro – ou o conhecimento de como aproveitar abundância financeira para o resto da sua vida sem precisar de um emprego novamente? Agora eu não sei você, mas eu prefiro ter esta última experiência. Isso parece muito mais útil no mundo real, você não acha?

3. Domesticação eterna.

Conseguir um emprego é como se inscrever em um programa de domesticação para humanos. Você aprende a ser um bom animal de estimação.

Olhe à sua volta. Olhe bem. O que você vê? Esses que te rodeiam são seres humanos livres? Ou você está vivendo em uma jaula para animais inconscientes?
Como vai o seu treinamento de obediência? O seu mestre recompensa o seu bom comportamento? Você é disciplinado toda vez que falha ao obedecer os comandos do seu mestre?

Há alguma faísca de livre arbítrio dentro de você? Ou você se condicionou a ser um animal de estimação pelo resto da vida?

Humanos não foram feitos para crescerem em jaulas. Tadinho …

4. Muitas bocas para alimentar.

A renda de um empregado é a que mais sofre com impostos. Nos EUA você pode esperar que metade do seu salário vá para os impostos. O sistema tributário foi criado para mascarar quanto você realmente perde porque alguns impostos são pagos pelo empregador, e outros são deduzido no seu contracheque. Mas pode apostar que da perspectiva do seu empregador, todos os impostos são considerados parte do seu salário, assim como qualquer outra compensação que você recebe, ou seja, benefícios. Até mesmo o aluguel do espaço no escritório que você ocupa é considerado, então você deve gerar mais receita para cobrir isso. Você pode se sentir apoiado pelo ambiente da empresa, mas tenha em mente que é você que está pagando isso.

Outra parte da receita vai para proprietários e investidores. Há muitas bocas para alimentar.

Não é difícil entender porque empregadores pagam mais em impostos relativos à suas receitas. Afinal, quem tem mais controle sobre o sistema tributário? Proprietários e investidores ou empregados?

Você recebe somente uma fração do valor real que gera. Seu salário real pode ser mais do que o triplo do que você recebe, mas esse dinheiro você nunca vai ver. Ele vai direto para o bolso de outras pessoas.

Que pessoa generosa você é!

5. Muito arriscado.

Muitos empregados acreditam que conseguir um emprego é a maneira mais segura de se sustentar.

Idiotas.

Condicionamento social é espetacular. É tão bom que pode fazer as pessoas acreditarem exatamente no contrário da verdade.

Colocar-se em uma posição onde alguém pode acabar com a sua receita falando apenas três palavras (“Você está despedido!”) lhe parece uma situação segura? Ter apenas um meio de receita parece, honestamente, mais seguro do que ter 10?

A idéia de que um emprego é a maneira mais segura de gerar receita é tola. Não há segurança se você não tem controle, e empregados não tem controle de nada. Se você é um empregado, então o seu real título é jogador profissional.

6. Ter um mestre bovino

Quando você recorre a um idiota no mundo empreendedor, você pode dar meia volta e ir para o outro lado. Quando você recorre a um idiota no mundo corporativo, você deve dar a volta e dizer, “Desculpe, chefe”.
Sabia que a palavra chefe vem da palavra holandesa baas, que historicamente quer dizer mestre? Outro significado da palavra chefe é “uma vaca ou bovino”. E em muitos jogos de vídeo game, o chefe é um cara mal que você tem que matar no final da fase.

Então, se o seu chefe é realmente um mestre bovino, então o que você é?
Quem é o maior?

7. Implorando por dinheiro.

Quando você quer aumentar sua receita, você tem que sentar e implorar ao seu mestre por mais dinheiro? É bom receber mais alguns Biscoitos Scooby de vez em quando?

Ou você é livre para decidir quanto recebe sem precisar da permissão de mais ninguém além da sua própria?

Se você tem um negócio e um cliente diz “não”, você simplesmente diz “próximo”.

8. Uma vida social inata.

Muitas pessoas tratam seus empregos como a saída social primária. Eles saem com as mesmas pessoas do campo de trabalho. Tais relações incestuosas são becos sem saída sociais. Um dia empolgante inclui conversas sobre mudanças na empresa, o atraso do último sistema operacional da Micro$oft, e a inesperada entrega das canetas Bic. Considere como seria sair e conversar com estranhos. Aahhh…Assustador! Melhor ficar onde é seguro.

Se um dos seus co-escravos for vendido a outro mestre, você perde um amigo? Se você trabalha em um ambiente masculino, significa que você nunca vai poder falar com uma mulher acima do nível de recepcionista? Por que não decidir por si mesmo com quem socializar ao invés de deixar o seu mestre decidir por você? Acredite se quiser, há lugares nesse planeta onde pessoas livres congregam. E ainda por cima – são muitos!

9. Perda da liberdade.

É necessário muito esforço para domesticar um ser humano para ser um empregado. A  primeira coisa a fazer é quebrar a vontade independente humana. Uma boa maneira de fazer isso é dar-lhes um pesado manual de conduta cheia de regras e regulamentos absurdos. Isso leva o novo empregado a se tornar mais obediente, temendo que seja disciplinado a qualquer minuto por alguma coisa incompreensível. Assim, o empregado vai concluir que é mais seguro simplesmente obedecer aos comandos do mestre sem questionar.

Como parte do treinamento de obediência, os empregados devem ser ensinados a se vestir, andar e assim por diante. Não podemos ter empregados pensando por si mesmos, podemos? Isso levaria tudo à ruína.

Imagine colocar uma planta na sua mesa quando as regras da empresa não permitem. Ah, não, é o fim do mundo! Cintia tem uma planta na mesa! Chame os carcereiros! Mande-a de volta a outro turno de estéril treinamento!

Seres humanos livres pensam que tais regras e regulamentos são bobos, é claro. A única regra que precisam é: “Seja esperto. Seja bom. Faça o que ama. Divirta-se.”

10. Tornando-se um covarde.

Você já notou que os empregados têm uma capacidade infinita de reclamar sobre os problemas nas suas empresas? Mas eles não querem soluções – eles querem apenas descarregar e conseguir desculpas dizendo que é culpa de alguém. É como se conseguir um emprego drenasse todo o livre arbítrio das pessoas e as transformasse em covardes fracos. Se não pode chamar o seu chefe de idiota de vez em quando sem medo de ser despedido, você não é mais livre. Tornou-se propriedade do seu mestre.

Quando se trabalha junto de covardes todos os dias, não acha que isso vai passar pra você? Claro que vai. É apenas questão de tempo até que você sacrifique as partes mais nobres da sua humanidade no altar do medo: primeiro coragem … depois honestidade … depois honra e integridade … e finalmente sua independência. Você vendeu sua humanidade por nada a não ser uma ilusão. E agora o seu maior medo é descobrir a verdade do que você se transformou.

Não me importa o quanto você foi desencorajado. Nunca é tarde demais para recobrar a sua coragem. Nunca!

Ainda quer um emprego?

Se você atualmente é bem condicionado, um empregado bem comportado, sua reação mais provável ao que foi dito acima é ficar na defensiva. É tudo parte do condicionamento. Mas considere se o que está acima não tivesse um pingo de verdade, você não teria nenhuma reação emocional. Esse é apenas um lembrete do que você já sabe. Você pode negar a jaula enquanto quiser, mas a jaula ainda está lá. Talvez tudo aconteceu gradualmente que você nem tinha notado até agora … como uma lagosta aproveitando um bom banho quente.

Se alguma coisa do que foi dito lhe deixa irritado, isso é um passo na direção certo. Raiva é um nível mais alto de consciência do que apatia, então é melhor do que estar adormecido o tempo inteiro. Qualquer emoção – mesmo confusão – é melhor do que apatia. Se você trabalhar através dos seus sentimentos ao invés de represá-los, você logo aparecerá na porta da coragem. E quando isso acontecer, você terá a vontade de fazer alguma coisa sobre sua situação e começar a viver como o poderoso ser humano que você deveria ser ao invés de ser o animal domesticado que você foi treinado para ser.

Feliz “sem emprego”

O que é possível fazer ao invés de conseguir um emprego? A alternativa é permanecer feliz, sem emprego, a vida inteira e gerar dinheiro por outros meios. Note que você ganha dinheiro oferecendo algo de valor – não tempo – então encontre uma maneira de fazer isso aos outros, e cobre um preço justo. Uma das mais simples e acessíveis maneiras é começar seu próprio negócio. Qualquer coisa que você faria no seu emprego, faça-o diretamente à quem mais se beneficia disso. Demora um pouco mais para começar a andar, mas sua liberdade vale o investimento inicial de tempo e energia. Então você poderá comprar seus próprios Biscoitos Scooby de vez em quando.

E claro que tudo o que você aprender no meio do caminho, você pode compartilhar com os outros e gerar mais valor. Ou seja, até os seus erros podem ser monetizados.

Um dos maiores medos que você vai se deparar é não ter o que oferecer aos outros. Talvez como empregado e sendo pago por hora é o melhor que você consegue fazer. Talvez você não valha tanto. Esse tipo de pensando é totalmente parte do condicionamento. É absolutamente sem sentido. Assim que você começar a deixar a lavagem cerebral de lado, você logo vai notar que possui a habilidade de oferecer enorme valor aos outros e que as pessoas vão pagá-lo de bom grado por isso. Só há uma coisa que impede que você veja isso – medo.

Tudo o que você precisa é coragem para ser você mesmo. O seu real valor está enraizado em quem você é, não no que você faz. A única coisa que você precisa fazer é expressar o seu EU para o mundo. Você já ouviu todo o tipo de mentiras do porquê você não pode fazer isso. Mas nunca irá conhecer a verdadeira felicidade e realização até que consiga coragem para fazer isso.

Na próxima vez que alguém lhe disse, “arrume um emprego”, eu sugiro que responda assim como Curly: “Não, por favor … isso não! Tudo menos isso!”. Depois lhe dê um soco bem no meio do nariz.

Você já sabe lá no fundo que conseguir um emprego não é o que você quer. Então não deixe que lhe digam o contrário. Aprenda a confiar na sua intuição e sabedoria, mesmo que o mundo inteiro diga que está errado e que está sendo burro. Daqui a muitos anos você vai olhar pra trás e ver que essa foi uma das melhores decisões que já tomou.

E você, o que pensa a respeito? Compartilhe conosco as suas impressões!

–x–

Se você acompanha nosso blog e gosta dos nossos artigos, compartilhe nas redes sociais!

Cláudio Corgozinho

Advogado, Conferencista Internacional, Facilitador em Treinamentos Empresariais, Empresário, Escritor, Life, Executive & Professional Coach, Problogger, idealizador do Mais Dinheiro No Seu Bolso.

2 thoughts to “10 Razões Para Nunca Conseguir Emprego”

  1. amigo ,obrigado por esse artigo,sao poucas as pessoas que conseguem mexer com abitos tao arraigados na nossa mente, sempre fui creativo,porem deixai por dee anos alguem dizer o contrario(acreditei numa mentira por medo)e hoje lendo se post vi quan burro fui. bora viver a liberdade….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *